Quinta-feira, 7 de Maio de 2009

.: 99. Antecedentes Perigosos, Tami Hoag :.

319 páginas

 

Forte, sem meios-termos, de inesperado enredo, com aterradoras personagens em fuga da verdade. Tami Hoag, a diva do suspense, regressa com um envolvente thriller de crime e investigação. E não adia a brutalidade. Logo nos descreve a violenta morte de uma mulher e as suas duas filhas. Tudo aponta para a culpa de um perigoso serial killer, Karl Dahl, mas a juíza não está convencida. Ameaçada, passa a contar com a protecção de Sam Kovac e Nikki Liska, a dupla de detectives que começa a desvelar as máscaras dos que tanto clamavam por justiça. Quem são afinal os inocentes? E que segredos guardam os acusadores? Porquê a pressa em encontrar um culpado tão óbvio? Um intenso livro a penetrar a mente humana, a maldade, e a deixar-nos presos a um subtil fio de romance.

A cena é perturbante.
Na pacata Minneapolis, as mulheres da família Haas foram violadas e mortas. Face ao horror todos querem perceber quem seria capaz de tal acto. Uma mãe e as suas duas filhas... Nada fazia prever que alguém as odiasse a esse ponto. Com os antecedentes criminais de Karl, logo se forma uma acusação contra o antigo criminoso. A juíza Carey Moore, para escândalo da comunidade, decide contudo que ele não deve ser julgado tento em conta os anteriores crimes, mas sim, e apenas, se surgiram fortes provas contra ele.

Insultada e ameaçada, Carey começa a ser acompanhada pelos detectives Sam e Nikki que a protegem. Ao mesmo tempo que Karl consegue fugir da prisão, a juíza é raptada o que empurra a dupla de detectives para uma vertiginosa investigação sobre os obscuros meandros que levaram a este crime. Indo ao fundo dos acontecimentos descobrem que as mesmas vozes que se apressaram a acusar podem afinal ser vozes cúmplices do homicida. Por detrás da máscara da inocência esconde-se, talvez, a pura maldade de um presumível inocente...

Um brilhante thriller em que as personagens ora nos envolvem, ora nos aterrorizam. Uma intensa e complexa imersão na mente criminosa.

 

Sílvia às 21:49
link | comentar