Quinta-feira, 29 de Março de 2007

.: 22. Querida Corsária, Konsalik :.

 

345 páginas

 

Areia branca, mar imenso, amor sem freio. Cenário de aventuras e paixão, as Caraíbas infiltram-se na alma de quem por ali passa. Rainherr descobre a verdadeira identidade do capitão dos piratas. Ele é afinal ela. Explique-se: o capitão é na verdade uma bela mulher. Primeiro odeiam-se, depois amam-se. Perseguidos pelo ciúme de um antigo amante tentam encontrar a sua paz em outras paragens.

Pirata de olhos de fogo. Nada fazia prever que por debaixo da rudeza do pirata se escondia uma mulher. Assaltado pelos corsários, Dr. Andreas Rainherr, um famoso químico, acaba por socorrer o capitão dos piratas que se fere durante a disputa. Ao ajudá-lo descobre o seu segredo – trata-se afinal de uma mulher. Mary-Anne ainda planeia silenciá-lo, mas apaixona-se pelo corajoso inventor. Fernando Dalques, antigo cúmplice da pirata, não se conforma com a nova paixão de Mary-Anne. Enquanto eles tentam construir o seu destino juntos ele tudo fará para destruir a sua relação.

Num peculiar enlace de amor e aventura, Konsalik, o famoso autor alemão com mais de 100 milhões de cópias vendidas em todo o mundo, propõe uma irrecusável viagem pelas Caraíbas. Exótico e divertido, tudo no livro nos conduz a uma veloz leitura - a uma imparável curiosidade quanto ao destino das personagens.

 

Sílvia às 15:42
link | comentar