Terça-feira, 8 de Julho de 2008

.: 82. Improvável, Adam Fawer :.

460 páginas

 

O que é que têm em comum a física quântica, a máfia russa, o cálculo das probabilidades, a teoria da relatividade, o póquer, a epilepsia e a espionagem?... A estranha viagem de um homem muito para além dos limites do possível.

 

David Caine é epiléptico, mas com uma extraordinária capacidade para a matemática e para o cálculo mental, e passa todas as noites a jogar póquer. Mas Caine é um homem atreito a ataques epilépticos incapacitantes e, certa noite, comete um dispendioso erro de cálculo, sofrendo a convulsão mais grave que alguma vez tivera. E perde o controlo da sua vida.

Desesperado por recuperar o equilíbrio, concorda em participar nos testes de uma droga experimental com enervantes efeitos secundários. Subitamente tem visões do passado, do presente e do futuro; ou está a vislumbrar uma realidade alternativa, ou está à beira do precipício de um colapso psicótico. A química e o destino conluiaram-se para conceder a David Caine a espantosa capacidade de prever as consequências das suas acções e as probabilidades dos vários resultados; tanto dos bons como dos terríveis.

Mas com este “dom” vem um grave perigo, pois ele não é o único a conhecer o seu segredo. Poderes assustadores que operam na sombra, querem controlá-lo, forçando Caine a procurar a ajuda da mais improvável das aliadas – uma bela agente renegada da CIA, especializada nas artes da morte – numa corrida desesperada pela sobrevivência, com a sanidade segura pelo mais frágil dos fios.

 
Improvável é uma emocionante amálgama de acção explosiva, voltas e reviravoltas engenhosas, personagens dinâmicas, escrita entusiasmante e deduções brilhantes.

 

Sílvia às 16:27
link | comentar